contato@spnweb.com.br
(71) 3508-7739  |  99611-7114
Criação de Sites, Mídias Sociais, Loja Virtual, Merketing Digital
Marketing Digital, Consultoria digital, Adwords, SEO - Salvador Bahia
E-commerce, Loja virtual, Leads - Salvador Bahia
Criação de sites responsivos

SEO ou Otimização dentro e fora do Google

 

 

Para uma loja virtual, site ou blog, o SEO é uma das táticas mais importantes para conseguir mais visibilidade. E uma boa colocação em sites de busca como o Google é, como sabemos, uma porta aberta para bons resultados na conversão.

 

Mas devemos ficar atentos, ainda assim, na dependência de mecanismos de busca que costumamos ter quando possuímos um blog, site ou, até mesmo, uma loja on-line. É claro que otimizar seu site para o Google é importante, caso o contrário a nossa empresa nem mesmo estaria no mercado, mas depender somente disso não pode ser a única maneira de se fazer SEO.

 

SEO dentro do Google

 

O sistema de buscas do Google vive em constante mudança. O que é válido para o SEO hoje pode, amanhã, estar obsoleto. Claro, é extremamente importante ter um title, um H1 e uma URL bem construídos e isso não vai mudar, acredite. Porém, o nosso objetivo com esse post é lembrar que o Google trabalha para o usuário. A cada dia que passa sua semântica fica mais inteligente, ou seja, antes de pensar em reformular todo seu site para uma otimização para os robôs de mecanismos de busca, pense, primeiro, na pessoa que está do outro lado buscando. Não otimize seu site para o Google, otimize para o usuário.

 

Usabilidade é um dos itens mais importantes que Google avalia ao exibir seu site em resultados de pesquisa. Um site rápido, com um caminho de fácil entendimento ao que se é procurado e, acima de tudo, com titles, H1s e URLs bem construídos, pode ter melhores resultados do que um site mal estruturado.

 

SEO fora do Google

 

SEO fora do Google? Sim, você leu certo. A otimização dos sites não deve ser, apenas, dentro do Google. Um bom trabalho de SEO se expande. Um bom trabalho de SEO é a troca natural de links com outros blogs, é o Twitter e, também, o Facebook. Mesmo que a base social de um site não tenha, como objetivo, a venda direta do produto, o relacionamento usuário-site é de extrema importância. É nas mídias sociais que o usuário tem, diretamente, a empresa consigo. É lá que acontece a mágica dos compartilhamentos, em que outras pessoas tem acesso ao seu conteúdo.

 

Facebook: No Facebook, podemos pegar como exemplo, a página do Guaraná Antarctica. O texto da página é, basicamente, de relacionamento. Os posts, em sua maioria, abordam sobre amizade. Isso quebra a imagem cristalizada da empresa e faz com que o usuário tenha prazer em compartilhar coisas da marca e esteja com ela sempre que acessar o site para ver seu feed de notícias.

Twitter: No Twitter, a importância é a mesma. Como exemplo, podemos observar a página de outra gigante dos refrigerantes, a Coca-Cola. Lá as questões e dúvidas dos usuários sempre são respondidas com muita atenção. Isso faz com que o usuário sinta-se especial por ter recebido a atenção que merece. O texto de relacionamento deve sempre ser utilizado nas mídias sociais. Responder as questões dos usuários, brincar com hashtags, fazer promoções. Deixar, sempre, a marca como um amigo de quem acessa. Torná-la não uma página chata de propaganda, mas sim uma página com sugestões de interesse dos usuários.

Instagram: A importância do Instagram para empresas está ligada ao mesmo contexto do Facebook e Twitter: relacionamento. É importante não “forçar a barra” com fotos extremamente editadas ou flyers publicitários. No Instagram, é importante que haja um relacionamento natural, assim como nas outras redes. Novamente, usaremos o exemplo da Coca-Cola, que trabalha bem a ideia de relacionamento.

Youtube:  A importância do Youtube vai além de ser apenas um site de relacionamento. É um site de vídeos. E, como sabemos, o vídeo demanda mais tempo do usuário. Ou seja, o conteúdo de vídeos do Youtube deve ser de extremo interesse. Como por exemplo, o canal do Google, que divulga as ideias, programas e bastidores da empresa.

Mídia Offline:  A comunicação de sua empresa não precisa ser, necessariamente, totalmente online. A mídia offline é um dos grandes estimuladores de pesquisas online: é muito importante ter uma boa base publicitária, com campanhas em outdoors, revistas e jornais.

 

Fonte: http://www.seomaster.com.br/


Parceiros